You are here: Home // Cicloturismo // Cicloturismo na Mantiqueira

Cicloturismo na Mantiqueira


Por: André Alécio

Viagem entre Joanopolis e Monte Verde

Na páscoa resolvemos mais uma vez fazer uma pequena viagem de bike pela serra da Mantiqueira, eu e mais os amigos Edson e Marcelo de São Paulo que já haviam pedalado comigo na Serra da Mantiqueira no carnaval de 2009. Convidamos também a Lilian, amiga de Atibaia e o Vitor amigo de Jundiaí.
Depois de passar algumas semanas combinando, nos encontramos em SP onde pegamos carona com o Marcelo e sua namorada Tânia (que ficou no carro de apoio), o Edson também estava com agente e encontramos a Lilian em Atibaia.
As 10 da manhã da quinta feira, feriado de Tiradentes, estávamos na cidade de Joanópolis, prontos para mais um pedal na região da Serra da Mantiqueira.
igreja de joanopolis
Galera reunida em frente a Igreja de Joanopolis para o inicio do pedal

Dia 21 / 04 Joanopolis até Monte Verde

Seguimos uma planilha de montain bike, pegamos a estrada para a Cachoeira dos Pretos e no km 6 pegamos outra estrada de terra com destino a Monte Verde, pedalamos por uma bela estrada com um sol escaldante no céu, por sorte este caminho tinha muitas árvores que nos proporcionava bastante sombra. A estrada era bonita e acompanhava um rio por muitos quilômetros.

Pedalamos tranqüilos e fizemos um lanche, entramos em uma fazenda, onde o carro não podia mais nos acompanhar, era um lugar muito bacana, algumas subidas mas nada tão pesado, até que começamos a ver que os números da planilha não estavam mais iguais a do odômetro. Mesmo assim continuamos indo em frente, a estrada virou uma trilha de trator, onde tinham muitos eucaliptos, fortes subidas apareceram, e nós já desconfiados começamos a pensar em voltar. A trilha se fechou ainda mais, e eram varias estradinhas feitas provavelmente para os caminhões pegarem os eucaliptos cortados, por muitos trechos tivemos que empurrar a bike, passando por galhos cortados, em alguns trechos a trilha se fechava, tivemos que passar por cima do mato e praticamente abrir o caminho. Depois de quase uma hora neste perrengue concluímos que era melhor voltar. Mesmo pra voltar tivemos dificuldades de achar o caminho. Não sei onde erramos, ou se a trilha havia se fechado pois a planilha era de 2006.

Tivemos que voltar bons quilômetros. Já se passava das 4 da tarde e vimos que não chegaríamos a luz do dia em Monte Verde. Acabamos recorrendo ao carro de apoio para chegar lá. Foi a coisa mais certa a fazer, apesar de ter frustrado o pessoal. Mesmo de carro chegamos de noite em Monte Verde.


Na chegada fomos ao camping, a Lilian , foi de carro para São Francisco Xavier, (coisa que já estava combinado) e o Marcelo teve que voltar para São Paulo devido a problemas particulares (coisa que ele já havia comunicado no inicio do pedal). Eu e o Vitor ficamos no camping e o Edson acabou retornando pra São Paulo com Marcelo e a Tânia. Antes fomos todos Jantar em um agradável restaurante no centrinho de Monte Verde, o frio já se fazia presente, isso porque durante o dia todo fez muito calor, fico imaginando as temperaturas em Monte Verde em julho. Voltamos ao camping nos despedimos do pessoal. Eu e o Vitor ficaríamos mais um dia inteiro em Monte Verde para depois voltar pra cachoeira de Joanopolis.

Dia 22 / 04- Passeio em Monte Verde

De manhã eu e o Vitor fomos pedalar na região do centro de Monte verde, o camping ficava a 5 km da região central, e a estrada até lá é de terra, muitos carros faziam a poeira subir na estrada, uma estrada muito boa e bonita se não fosse a poeira que subia quando muitos carros passavam. Na entrada da cidade tem uma portaria com informações turísticas, quando estiver em Monte Verde pegue ali o mapa da cidade e peça informações para chegar aos pontos turísticos.

Nós fomos para a região mais alta da cidade onde se encontram varias pedras em cima da montanha onde o pessoal sobe para admirar a paisagem. Sofremos para subir pedalando até lá, até os carros sofriam nas íngremes subidas de cascalho, em alguns momentos só empurrando as bikes.

Depois chegamos a uma trilha mais fechada que somente a pé pode se fazer. Nós deixamos as bikes presas no meio da trilha e caminhamos por uns 30 minutos no meio da mata, acompanhados de muitos turistas que ali estavam para conhecer o local. Escolhemos subir na pedra redonda, lá em cima um belo visual compensou todo o esforço.

Eu e o Vitor almoçamos no centrinho e por volta das 5 da tarde estávamos novamente no camping.

Dia 23/4 Monte Verde até Cachoeira dos Pretos 30 km

Saímos por volta das 9 da manhã do camping pegamos novamente a estrada agora com toda nossa tralha nas bicicletas. O bom que para chegar a Cachoeira dos Pretos saindo de Monte Verde é mais descidas do que subidas. O tempo colaborou e mais um dia de sol se anunciava. Na saída pegamos algumas subidas, mas depois começamos a descer as montanhas, o visual da região é muito bonito, primeiro pegamos a estrada entre Camanducaia e Monte Verde, em seguida pegamos outra estrada , esta sim com pouquíssimos carros que leva a Joanopolis, Cachoeira dos Pretos e também para São Francisco Xavier.

Entramos na segunda entrada para a Cachoeira dos pretos já que a placa indicava uma quilometragem menor, esta estrada era bem bonita e descidas intermináveis apareceram. Depois uma outra placa indicava que a cachoeira estava a 4 km nós decidimos segui-lá e em poucos metros nos deparamos com varios carros parados, alguns presos em enormes valetas.

Esta estrada cortava um caminho gigantesco já que se tivéssemos seguido a outra estrada teríamos que pedalar 17 km e por ali apenas 4 kms. Mas o pessoal que estava de carro ali não conhecia a estrada. Eram turistas vindos de Monte Verde para conhecer a Cachoeira dos Pretos, não sabiam que ali era uma trilha de Jipe. Só dois carros 4 x 4 conseguiram passar, nós subimos a íngreme subida passando pelos carros, que manobravam para voltar por outra estrada já que ali era impossível um carro comum passar. Eu e o Vitor ficamos uns 15 minutos empurrando as bicicletas montanha acima, e olhávamos para trás a cada instante para contemplar a paisagem. No topo da montanha fizemos um lanche e descemos em direção a cachoeira que logo apareceu no horizonte.

Depois chegamos na estrada asfaltada que liga Joanopolis a Cachoeira dos Pretos e chegamos aos bares da cachoeira. Encontrei um amigo do meu pai, e conversei com o Lair que é dono de um dos bares ali da cachoeira, fomos ao camping que estava bastante cheio montamos nossas barracas e fui com o Vitor passear na cachoeira. Depois almoçamos e ficamos pelo camping até de noite, tomamos uma cerveja e fomos dormir para no outro dia voltar pedalando para casa.

Dia 24 / 4 Cachoeira dos Pretos até Campo Limpo Paulista 104 km

Saímos por volta das 9 horas da manhã da cachoeira dos Pretos, pedalando sempre pelo asfalto, chegamos com pouco mais de 1 hora de pedal no centro de Joanopolis, são 18 km pela bela estrada de asfalto com muitas subidas, e curvas. No centro de Joanópolis, compramos algumas bananas, Pegamos a grana da passagem de ônibus de volta (no inicio da viagem havíamos comprado passagem de ônibus até SP).

Enchemos bem os pneus das bicicletas e pegamos a estrada entre Joanopolis e Piracaia, esta estrada é cheia de curvas reza a lenda que são 74 curvas em 21 kms, por boa parte a estrada acompanha a represa formando uma bela paisagem, pedalamos firmes até chegar na ponte, antes da serra que tínhamos que transpor para chegar em Piracaia, uns 4 km de subida e 5 kms de descida e já estávamos no centro de Piracaia. Fizemos um lanche e já estávamos novamente na estrada que liga Piracaia e a Dom Pedro.
Varias subidas e logicamente descidas apareceram na estrada e no final 7 kms planos até a Dom Pedro, onde seguimos por vários kms até seguirmos a estrada que chega na cidade de Jarinú.

Na rodovia Dom Pedro, muitos carros voltavam do feriado, nós pedalávamos bem no canto do acostamento, o vento soprava a favor isso nos ajudou bastante, fizemos algumas paradas rápidas e entramos na estrada para Jarinu, onde comemos em uma barraca a beira da estrada, esta estrada era bem mais estreita, mas até que foi tranqüilo. Pouco depois da entrada da cidade de Jarinu, entramos em uma estradinha de terra até chegar em Campo Limpo Paulista, onde chegamos quase as 6 horas da tarde.

Mais uma viagem feita de bicicleta, esta foi curta, mas valeu por ter conhecido melhor Monte Verde. Infelizmente os amigos Marcelo, Edson e Lilian só estiveram no primeiro dia conosco, mas novas trilhas virão em breve com eles.

Tags: , ,

1 Resposta para " Cicloturismo na Mantiqueira "

  1. #1 - Michael Moura says:

    Parabéns pela disposição, vou todo ano para Monte Verde, porém só 1 vez tentei pedalar…. quase morri devido a falta de preparo…
    Mas deve ser muito bom

Deixe seu comentário

Copyright © 2002 - 2013 Guia do Viajante. All rights reserved.