You are here: Home // Cicloturismo // CICLOTURISMO: DE CANANÉIA ATÉ GRAMADO PARTE 1

CICLOTURISMO: DE CANANÉIA ATÉ GRAMADO PARTE 1


Por: André Alécio

Dia 27 de Dezembro 2009

Depois de meses fazendo o planejamento da viagem e sonhando com a mesma, estava eu e o colega Eliseu que havia pedalado comigo pela Serra da Mantiqueira, pegando o onibus para a cidade de Cananéia no litoral Sul de SP. Não tivemos dificuldade alguma de embarcar as bicicletas montadas e carregadas com alforge no bagageiro da empresa Intersul, que faz a linha entre as cidades de Jundiaí e Cananéia, as bikes foram amarradas em pé no bagageiro do onibus.

Depois de quase seis horas de viagem, estavamos chegando em Cananeia e nos encontrando com mais um colega de viagem, Roberto Mafra que veio de Niteroi RJ para viajar conosco, o Mafra, é um colega cicloturista que conheci no Caminho da Fé em julho, e nós dois que decidimos fazer esta viagem juntos, já o Eliseu, aceitou o meu convite dias antes do inicio da viagem.

A idéia inicial era ficarmos uma noite na cidade de Cananéia, e pegar o barco para a Ilha do Cardoso no dia 28, mas quando chegamos em Cananéia descobrimos que haviam varios barcos saindo para a ilha então decidimos ir no mesmo dia para o Cardoso. Viagem de barco demorada pelos canais de Cananéia passando por varios mangues em uma viagem de tres horas muito bonita, e debaixo de garoa fina, chegamos na Ilha do cardoso, um dos locais mais desertos e preservados do litoral paulista, já bem próximo com a divisa do Paraná, como era final de ano muitos viajantes estavam por ali, nós ficamos em um camping bem simples e aproveitamos para curtir o lugar, primeiro um banho de mar e de noite o forró que rolava em um barzinho da vila do Marujá, eu e o Eliseu que ja conheciamos o local aproveitamos para apresentar ao Mafra a Cataia, que nada mais é que uma água ardente curtida em uma raiz da região, bebida forte que não o agradou muito. Fomos dormir já pensando no início da pedalada rumo ao sul do Brasil.
cananeia-guaratuba-001.JPG
Mafra, Eliseu e André a caminho da Ilha do Cardoso

Dia 28 de Dezembro 2009 – Ilha do Cardoso até Superagui 40 km pedalados.

Acordamos cedo animados com o primeiro dia de pedal, que seria pelas praias da ilha do Cardoso e ilha do Superagui, as areias duras propiciam um bom passeio de bicicleta pelas praias. Saimos cedo para evitar a maré alta na Barra do Ararapira (se você pretende pedalar nesta região fique atento a tabela das marés). Pedalamos tranquilos por 15 quilomêtros onde chegamos ao canal do Ararapira onde avistamos um barco do outro lado, acenamos e gritamos e o barqueiro veio nos pegar (10 reais) atravessamos o canal vimos outros cicloturistas atravessando o canal do lado oposto indo para o Cardoso, apenas acenamos para eles.

Dez minutos no barco e ja estavamos no estado do Paraná, nas areias da Ilha do Superagui, onde pedalamos tranquilos. O tempo que estava nublado começou a abrir e logo um sol forte apareceu, fomos pedalando tranquilos, admirando a beleza local, vendo as gaivotas voarem, e as ondas do gigantesco mar quebrando proximas a areia, pedalamos por muitos quilometros na praia deserta, encontramos apenas tres pessoas, um morador da ilha que mora em um local bem isolado e dois amigos dele que vieram da capital paranaense. Conversamos um tempo e eles alem de muitas perguntas sobre a viagem de bicicleta , se admiraram com nossas pretenções de chegar em Gramado no Rio Grande do Sul.

Pedalamos por mais uns 20 quilometros e ja proximo a vila do Superagui encontramos um riacho, ali ja viamos alguns turistas passeando pela praia, entramos no riacho e vimos um grupo de bicicleta. Era o Grei que é cicloturista e estava ali com sua familia de ferias e aproveitou para alugar bikes com os moradores da vila para pedalar um pouco. Ficamos ali por mais de meia hora conversando e continuamos a pedalada para a vila. Com cerca de 40 km pedalados desde a Vila do maruja na Ilha do Cardoso chegamos a Vila da Ilha do Superagui, que tem um canal a sua frente com vista para a Ilha das Peças e tambem para a Ilha do Mel, um local muito bonito que eu ja conhecia de uma mochilada com minha namorada Daniela no inicio de 2009.
cananeia-guaratuba-024.JPG
Eliseu e Mafra pedalando pelas areias da Ilha do Cardoso

A minha ideia inicial era pegar um barco ali neste mesmo dia e ir para a Ilha do Mel, mas o Mafra e o Eliseu curtiram o lugar e nós acabamos ficando por ali mesmo para aproveitar a praia. A Ilha do Superagui estava bem mais vazia que a Ilha do Cardoso, mas tambem recebia varios turistas. Eu e o Mafra ficamos em uma pousada, ja o Eliseu, preferiu o camping.
cananeia-guaratuba-041.JPG
André no canal do Ararapira

Passeamos a tarde toda e tomamos banho de mar, encontramos outros cicloturistas que iam para a ilha do Cardoso, esta região da ilhas que é chamada de LAGAMAR é bastante procurada por cicloturistas, por suas belezas e por suas areias duras propiciando a circulação de bicicleta.

De noite fomos a um barzinho onde o povo local dança Fandango que é uma dança da região. A musica chega a lembrar forró e também samba. Combinamos com um grupo de turistas que haviamos conhecido na praia nossa ida de barco para a ilha do mel, eles iam passar o dia por lá, e nós continuariamos a viagem, combinamos tudo com o barqueiro, e curtimos o resto da noite na beira do canal, fomos dormir para não perder hora com o pessoal quem combinou as 9 da manhã no trapiche.
cananeia-guaratuba-082.JPG
Encontro com Grei e família

29 de dezembro 2009 – Ilha do Superagui até Guaratuba 50 km de pedal

O dia amanheceu com ceu azul no Superagui e as 9 horas da manhã ja fomos ao pier (trapiche) encontrar o pessoal e o barqueiro para irmos a Ilha do Mel. Acabamos saindo com um pouco de atraso, fizemos uma viagem tranquila de barco pela baia de Paranaguá, debaixo de um sol forte, o barqueiro de nome Rondineli ( provavelmente uma homenagem ao jogador do flamengo da década de 80 conhecido como Deus da raça) nos levou uma volta ao belo forte da ilha do mel, e depois desembarcamos na praia, com os colegas na praia do Farol, onde tomamos banho de mar e subimos no farol, onde se tem uma linda vista de varias praias da ilha do Mel. As bikes ficaram guardadas no barco que ficou ancorado na praia.
cananeia-guaratuba-093.JPG
As bicicletas no trapiche

Depois de umas tres horas com os colegas que conhecemos no Superagui passeando pela ilha do Mel, fomos pegar nossas bikes no barco, que estava a uns 50 metros mar adentro, tivemos que fazer força e carregar as bikes com alforge e tudo, para não molhar nossas coisas, agradecemos o Rondineli e acertamos nossa parte ( 20 reais cada), fomos então para o trapiche de Nova Brasilia pegar um novo barco para Pontal do Sul ja no continente. Asntes atravessamos um novo riozinho carregando as bikes uma de cada vez. Tivemos sorte e logo que chegamos ao trapiche estava saindo um barco, depois de 30 minutos e 10 reais cada, ja estavamos em pontal do sul, tomamos banho em bons chuveiros publicos para tirar a agua do mar do corpo, e almoçamos em um restaurante. Neste tempo liguei para outro colega cicloturista que mora em Guaratuba e ficou de nós receber.
cananeia-guaratuba-122.JPG
Com a galera na Ilha do mel
cananeia-guaratuba-128.JPG
Atravessando o rio com a bike

Nelson logo que atendeu meu telefonema, bem animado disse que poderiamos estar indo naquele mesmo dia em sua casa, e que nos receberia na saida da balsa de sua cidade. Depois de descançar no restaurante por um bom tempo saimos em direção a Guaratuba, pedalamos pela areia da praia de Pontal do Sul por bons quilometros, e depois ao ver que a praia estava tomada de turistas e ter certa dificuldade com o transito de pessoas na areia decidimos pedalar pela orla passando por diversos balnearios até pegarmos estrada e fomos mesclando um pouco entre orla e estrada, que estava com muito movimento. Perguntavamos para os guardas sobre a quilometragem até Guaratuba, e houve algumas controversias, em uma destas paradas encontramos dois policiais em bicicleta e perguntamos sobre o caminho para Guaratuba eles nos olharam e responderam que era longe, dai perceberam nossas bikes carregadas e um curto e engraçado dialogo ocorreu:

Guarda: É longe, mas parece que vocês veem de longe com estas bicicletas?
Nós: Sim, estamos vindo de Cananéia em SP.
Guarda: É até que não é tão longe não, Mas vocês pretendem chegar até onde com estas bicicletas cheias de coisas?
Nós: Em Gramado no RS
Guarda: (ja com cara de espanto dando risada). A Guaratuba é logo ali, pra vocês vai ser pertinho, nossa tranquilo, jajá vocês estão lá.

Nos despedimos e continuamos pedalando, tomamos água de coco e próximo a região da cidade de Matinhos, voltamos a estrada, já próximo a balsa pegamos a primeira subida da viagem, pequena mas ingrime, depois passamos por muitos carros que estavam parados na fila e entramos na balsa que era enorme com três andares, em cima tinha uma grande sacada onde todos ficaram durante a travessia, neste tempo já liguei para o Nelson que foi nos encontrar com sua bike na saída da balsa.

Logo na saída já avistamos um homem alto com uma bicicleta com bagageiro nos olhando, era o Nelson, nos apresentamos e ele nos conduziu pelas ruas da cidade até sua casa. Ao chegarmos conhecemos sua esposa Rosemar e o filho mais novo Caique, também na casa havia um casal de sobrinhos, todos muito simpáticos e nos trataram como velhos amigos. O Nelson é uma pessoa muito divertida em menos de dez minutos junto conosco as tirações de sarro e brincadeiras eram gerais. Ficamos conversando e jantamos, no final da noite armamos nosso acampamento na churrasqueira da casa.
cananeia-guaratuba-136.JPG
Saindo de Pontal do Sul
cananeia-guaratuba-144.JPG
A caminho de Guaratuba

Veja o video deste trecho da viagem

Imagem de Amostra do You Tube

30 de Dezembro 2009 – Guaratuba

Acordamos cedo e depois do café, o Nelson como um bom anfitrião nos levou de carro para conhecermos as praias de sua cidade, algumas bem bacanas, principalmente a proxima do cristo, mergulhamos, e curtimos o forte sol que fazia neste dia. Ao voltar para casa do Nelson para o almoço conhecemos seu cunhado Alfredo, outra pessoa muito divertida da familia do Nelson, conhecemos também o filho mais velho do Nelson o Lucas. A tarde jogamos um animado biribol na piscina, foram os cicloturistas contra os donos da casa ( eu, Eliseu e o Mafra fizemos corpo mole e perdemos o jogo para deixarmos os donos da casa contentes e garantirmos a nossa janta). De noite o Nelson nos mostrou suas fotos e contou as historias sobre suas viagens de bike pelo Canada e pela Carretera Austral no Chile. Belas imagens e boas historias, que o Nelson nos contou sobre suas viagens.
cananeia-guaratuba-168.JPG
A bela praia próxima ao cristo
cananeia-guaratuba-174.JPG
Com Nelson vendo as fotos do Canadá

31 de Dezembro 2009 – Guaratuba

O dia amanheceu chuvou e nós fomos conhecer a praia da barra do Sai a qual não haviamos conhecido no dia anterior, passeamos por lá um pouco, mas devido a chuva acabamos voltando pra casa, acabamos voltando o Nelson nos mostrou a estrada que iriamos pegar no dia seguinte para continuar rumo ao sul. Ao voltar na casa do Nelson conhecemos mais alguns familiares que haviam chegado para passar o ano novo. Depois do almoço ficamos de bobeira, demos uma volta a pé pela cidade que estava tomada de turistas e voltamos pra casa onde jogamos baralho com o pessoal aguardando a virada do ano, esta que foi muito animada, ficamos na casa do Nelson mesmo assistindo os fogos, ja que chovia um pouco acabamos nem indo a praia, mas mesmo assim foi muito bacana ter ficado ali com o pessoal. Nos despedimos de todos e fomos dormir por volta das 1:30 da manhã pois pretendiamos sair cedo no dia seguinte.
guaratuba-floripa-025.jpg
Com os familiares do Nelson na noite de ano novo

1 de Janeiro 2010 – Guaratuba até Barra do Sul 95 km de pedal

Nos despedimos da familia do Nelson e saimos após o café da manhã o Nelson nos acompanhou com sua bike, saimos por volta das 9:30 da manhã pelas ruas de Guaratuba, a cidade ainda acordava naquele primeiro de ano, o dia amanhecia nublado mas com cara de sol, nada melhor que pegar dia nublado para pedalar, e começar o ano na estrada por lugares desconhecidos por nós. Saindo da cidade pegamos uma estrada que esta em reformas e pedalamos um bom tempo por um asfalto bom e sem carros, depois de uns 12 km de pedal, paramos em um posto para encher os pneus e nos despidimos do nelson que foi muito legal conosco durante estes dias.
guaratuba-floripa-029.jpg
Na saída da casa do Nelson

Voltamos a estrada e sem perceber estavamos ja no estado de Santa Catarina infelizmente sem placa de divisa de estado para um registro fotografico. Pegamos nova estrada em direção a cidade de Itapoá. Ai pegamos cerca de 12 km de estrada asfaltada mas sem acostamento, apesar de poucos carros tivemos uma certa tensão neste momento ja que a estrada era muito estreita. Chegando na cidade pedalamos por ruas paralelas ao mar, a cidade estava cheia de gente devido ao feriado mas não tivemos problemas com transito, apos termos atravessado toda a cidade pegamos estradas de terra que nos levaria a vila do Gloria local este que pegariamos um barco para a cidade historica de São Francisco do Sul.
guaratuba-floripa-034.jpg
Chegando no estado de Santa Catarina

Pedalamos por uma bela estrada de terra e passamos por outras vilas de pescadores, era uma estrada de areia com muitos buracos, nos deu canseira pois a velocidade não rendia, por sorte havia chovido na noite anterior e a areia estava dura, logo no inicio da viagem tivemos um pneu furado, a estrada era muito bonita e praticamente plana, foi assim até chegarmos ja com sol forte na Vila do Gloria, simpatica vila que ja pertence a cidade de São Francisco do Sul. Não demorou para pegarmos um barco que nos levasse para a ilha de São Francisco do Sul onde chegamos por volta das 4:30 da tarde.
guaratuba-floripa-079.jpg
Chegando na histórica São Francisco do Sul

São Francisco do Sul é uma bela cidade com porto e costruçoes historicas que me fez lembrar outras cidades que ja passei como Parati, Ouro Preto e São Luis do Paraitinga, pretendiamos ficar na ilha, mas as suas praias são cerca de 18 km do centro, então decidimos seguir viagem com destino a Barra do Sul a 30 km mais ao sul do estado. Pegamos primeiro a estrada que liga São Francisco do Sul até Joinvile, esta estrada apesar de movimento intenso tinha um bom acostamento e toda asfaltada, não tovemos problemas em pedalar uns 18 km por ela. A estrada era bonita e tinha uma bela represa no meio que nos obrigou a parar para tirar fotos, em seguida entramos no trevo para Barra do Sul e pegamos uma outra estrada também asfaltada porem sem acostamento, mas o transito era menor, pedalamos mais uns 12 km por ela até chegar em Barra do Sul, é bom lembrar que essas estradas eram todas planas e deu para nós desenvolvermos boa velocidade. Logo na engtrada de Barra do Sul vimos um canal é um belo lugar e nós gostamos bastante, perguntando descobrimos um camping e mais 5 km pedalados depois da entrada da cidade estavamos chegando ao camping, este que estava lotado, mas nós fomos muito bem atendidos pela dona Carmem a proprietária, que nos fez um desconto ao chegarmos ali de bicicleta. De noite fomos andar pela avenida proximo do camping para acharmos um restaurante, depois do jantar caminhamos pela praia que é bem extensa e fomos dormir bem cansados neste dia.
guaratuba-floripa-054.jpg
Em uma vila de pescadores
guaratuba-floripa-067.jpg
Na vila do Gloria
guaratuba-floripa-094.jpg
Represa na estrada

2 de Janeiro 2010 – Barra do Sul

Decidimos ficar na cidade neste dia ja que achamos o lugar legal quizemos aproveitar mais, logo cedo demos um trato nas bicicletas que estavam com muita areia na relação, e depois fomos a uma lanchonete bem simples proxima ao camping “lanchonete e materiais de construção Zezinho” sim este era o nome do lugar, era lanche para um lado e sacos de cimento para o outro. Apesar das reclamações do nosso amigo Mafra que é o mais requintado do grupo comemos um belo X-salada e tomamos suco. Saimos da Lanchonete e com as bikes fomos ao canal que aviamos passado no dia anterior, eu e o Eliseu fomos andar de caiaque, entramos nos mangues, o visual do lugar me fez lembrar os ribeirinhos da amazonia que andam com suas canoas em meio a mata muito bacana a volta de caiaque, ficamos quase uma hora andando pelo canal. Na volta a terra firme, ficamos de bobeira na região central da cidade, aproveitamos o quiosque da praia mergulhamos no mar, almoçamos em um restaurante e voltamos pra praia proxima ao camping onde ficamos curtindo até quase de noite. A praia que banha Barra do Sul é bastante extensa com ondas fortes, haviam muitas pessoas ali na praia, afinal era sabado feriado de ano novo. De noite fomos jantar em uma pizzaria e caminhamos pela praia antes de dormir.
guaratuba-floripa-102.jpg
De caiaque em Barra do Sul
guaratuba-floripa-105.jpg
Fim de tarde em balneário Barra do Sul

Tags: , ,

16 Respostas para " CICLOTURISMO: DE CANANÉIA ATÉ GRAMADO PARTE 1 "

  1. #1 - André Alécio says:

    olá pessoal

    aguardem em breve o proximo trecho do relato. pelo litoral de SC.

    dentro de alguns dias estará no ar

    Abraços

    André Alécio

  2. #2 - Pedarilhos says:

    Massa a viagem de vocês!!!
    Foram vocês que encontraram um amigo meu lá em Laguna certo??? heheeh, ele falou do site de vocês ontem, falou que vcs poderiam ficar na casa dele, mas vcs queriam mesmo é dormir lá perto do farol…… =)

    Show!!!

    Abraçoo!

  3. #3 - Nelson Muller says:

    Parabéns André pela postagem da viagem, ficou um texto leve e boas fotos.
    Vou pedir indenização pela utilização da minha imagem para embelezar este post, ahahahahahah.
    Grande abraço meus amigos, os aguardo em breve em nossa casa.
    Nelson Muller e família

  4. #4 - Mafra says:

    Parabéns pelo relato

    Afinal sou o mais requintado

    Esperando a próxima

    Mafra

  5. #5 - André Alécio says:

    Valeu Nelson e valeu Mafra

    André (Pedarilhos) creio que não somos nós quem seu colega encontrou, a não ser que ele tenha encontrado nosso colega Gustavo que acabamos nos desencontrando neste trecho de Laguna.

    bem é isso ae

    abraços

  6. #6 - Mazzei says:

    parabéns pela viagem e pelas fotos maravilhosas que nos transportam junto a vcs nesta aventura maravilhosa….Um abração específico ao Roberto meu camaradão..Te amo, cara!

  7. #7 - Marcel S Lunghi says:

    Parabéns pela matéria, adorei, vou anota-la com próximo destino de pedal.
    sobre a CATAIA:
    Cataia é uma bebida muito popular no Litoral Norte do Estado do Paraná e no Vale do Ribeira, Litoral Sul de São Paulo. É preparada à base de uma erva medicinal com o mesmo nome, curtida em cachaça. O nome cataia vem do tupi e quer dizer Folha que queima.A bebida é feita da folha da cataia, que quando submersa na cachaça reduz drasticamente a acidez, fazendo com que a bebida torne-se saborosíssima. É consumida geralmente pura ou com mel, realçando seu sabor.
    mais em:
    fonte:http://pt.wikipedia.or/wiki/Cataia_(bebida)

  8. #8 - Fernanda / Adegmar e Rhayssa says:

    Parabéns por mais uma viagem com sucesso…
    Essa primeira parte está show de bola, estamos aguardando a segunda parte…

    té mais…
    um grande abraço a vcs…

  9. #9 - André Alécio says:

    Ae Marcel

    pelo jeito vc é especialista em cataia hem hehehehe pena que na serra do Japi não tem kkk… valeu ai pelas suas observações.

    Fernanda, Adegmar e Rhayssa

    estaremos colocando a proxima parte do relato ainda esta semana, contando a parte sobre Balneario Cambouriu e Florianopolis onde nos encontramos.

    grande abraços a vcs

    André Alécio

  10. #10 - Carlos says:

    Muito Legal. E as fotos tb ficaram muito maneiras, muito boa a resolução de suas máquinas. Pedalar na praia deve ser demais, ainda mais pra mim que sou mineiro. rssss
    To planejando uma viagem até Nova York com saída para o começo de março. Sonha antigo, que agora vai sair do papel.
    Saudações

  11. #11 - Alda says:

    Muito linda essa viaje , principalmente as fotos , muito belas imagens . desejo um dia ainda fazer esse tipo aventura.

  12. #12 - amir says:

    Meus parabens, linda viagem animou pra faza la tbm, muito util suas dicas felicidades e um abrax……

  13. #13 - Wagner says:

    fala ai galera,, na paz,.. sou de minas e estava vendo o relato e achei o maximo,, muito bom pedalar por vários dias e aproveitar as praias desse sul,…. abraçosssss

  14. #14 - Loide Jedyn says:

    Deixa ver se entendí bem. Voces são do est. de São Paulo e vieram por Cananéia?
    Nossa, que passeio! Temos uma casa em Pontal do Sul e amei ver nosso lugar, e pessoas curtindo as mesmas belezas que nós curtimos tanto. Era prá termos descido neste feriado mas não deu. Logo iremos matar a saudade.
    Um abraço a todos, um dia gostaria de sair assim pedalando também. Tá faltando garra…
    Até. Loide (Curitiba)

  15. #15 - André Alécio says:

    olá Loide…

    saimos de Cananeia SP e fomos até Gramado de bicicleta, A região do Litoral do Parana é Muito bonita em especial a ilha do mel.

    abraços

Deixe seu comentário

Copyright © 2002 - 2013 Guia do Viajante. All rights reserved.