You are here: Home // Ecológico, Passeios // Serra do Japí – SP

Serra do Japí – SP


A cerca de 60 km de São Paulo, a Serra do Japí é um dos poucos pontos remanescentes de Mata Atlântica ainda existentes no interior paulista, com uma extensão total de cerca de 350 km quadrados, sendo que 191,70 km quadrados correspondem a área tombada, abrangendo os municípios de Jundiaí, Cabreúva, Cajamar e Pirapora do Bom Jesus. Por ser uma área de encontro entre Mata Atlântica com Floresta de Planalto, a Serra do Japí apresenta uma enorme riqueza em termos de biodiversidade.

A FAUNA DA SERRA DO JAPÍ

É muito diversificada contendo inúmeras espécies, muitas ameaçadas de extinção. Temos diversas espécies de aves como pica-paus, bem-te-vis, gaviões, juritis e beija-flores. Entre os mamíferos destacamos os morcegos, bugios, macaco-sauás, ouriços, veados, jaguatiricas e as suçuaranas. Há também uma grande variedade de insetos, répteis, anfíbios e aracnídeos.

vista_serra_do_japi.jpg
Vista Parcial da Serra do Japí

A FLORA DA SERRA DO JAPÍ

São mais de 300 espécies de árvores nativas, como aroeiras, uvaias, pitangas, ipês, etc. Existe uma grande quantidade de arbustos, plantas herbáceas, samambaias e musgos. Esta flora, além de sua beleza , possui um enorme potencial cientifico e medicinal que aos poucos, vem sendo desvendado.

samambaia_gigante.jpg
Samambaia Gigante

AS ÁGUAS DA SERRA DO JAPÍ

São diversas nascentes por toda a serra, formando muitos córregos e também belas quedas d’água por todos os lados, são quedas pequenas mas muito refrescantes, com sua água cristalina e pura. Podemos citar alguns cursos d’água como o córrego do Moises, o ribeirão da Ermida e do Caguaçu e o córrego do Caxambu.

cachoeita_do_paraiso.jpg
Cachoeira do Paraíso

OS CAMINHOS DO JAPÍ – TRILHAS NA SERRA DO JAPÍ

São licenciadas pela Prefeitura Municipal de Jundiaí, para visitação na reserva Biológica da Serra do Japí, 04 trilhas pertencentes os bairros da Ermida e da Malota, segue abaixo breve descrição:
Trilhas da Ermida:

-Trilha do Trial (E1)
Início no posto avançado da Guarda Municipal PA11, onde temos uma área para deixar carros e/ou ônibus, seguimos pela estrada asfaltada que dá acesso ao condomínio “Serra da Ermida”, por entre a floresta mesófila semidecídua e semidecídua de altitude passamos pela represa da DAE S/A, com água da serra que abastece os bairros da Eloy Chaves e Medeiros.

Entrando propriamente na trilha, muito preservada e rústica, através da mata uma trilha estreita e com obstáculos como córregos das nascentes, troncos e rochas, até a cachoeira Trial (pequena queda e corredeira d’água) onde será permitida a entrada dos visitantes.

Percurso total: 5.800m(ida e volta) / Nível de dificuldade: 02 / Média de duração 3 horas.

- Trilha do Condomínio (E2)
Início no posto avançado da Guarda Municipal PA11, onde temos uma área para deixar carros e/ou ônibus, seguimos pela estrada asfaltada que dá acesso ao condomínio “Serra da Ermida”, por entre a floresta mesófila semidecídua e semidecídua de altitude passamos pela represa da DAE S/A, com água da serra que abastece os bairros da Eloy Chaves e Medeiros.

A estrada passa a ser de paralelepípedos até a entrada do condomínio “Serra da Ermida” onde uma bica d’água espera o visitante. Todo o percurso tem à margem a vegetação da serra com ótima qualidade do ar a boa visão da mata.

Percurso total: 7.800m(ida e volta) / Nível de dificuldade: 01 / Média de duração 3 horas.

Trilhas da Malota:

- Trilha do Mirante (M1)
Início na porteira de entrada da Reserva Biológica, sob controle da Guarda Municipal e ao pé da Base Ecológica, com local na estrada para deixar poucos carros ou ônibus, subimos por estrada de terra entre a floresta mesófila semidecídua e semidecídua de altitude, margeando um brejo de altitude, bica d’água, mirantes seguindo até o mirante do Observatório Astronômico Kiko de Mateu (Hoje em desuso), com ótima visão de toda a região em um dos pontos mais altos da serra.

Percurso total: 8.000m(ida e volta) / Nível de dificuldade: 01 / Média de duração 3:30 horas.

- Trilha do Paraíso (M2):
Início na porteira de entrada da Reserva Biológica, sob controle da Guarda Municipal e ao pé da Base Ecológica, com local na estrada para deixar poucos carros ou ônibus.

Subimos por estrada de terra entre a floresta mesófila semidecídua, margeando brejos de altitude, bica d’água, mirantes, viveiro de mudas nativas da serra e atravessando córregos tudo por uma vegetação muito preservada, até a cachoeira Paraíso.

Percurso total: 9.800m(ida e volta) / Nível de dificuldade: 01 / Média de duração 4:30 horas.

trilha_paraiso.jpg
Trilha do Paraíso

COMO AGENDAR UM PASSEIO

Dados pertinentes à Visitação
– Grupos de visitantes: amigos, igrejas, esotéricos, escolas, turistas e afins.
– Horário de visitação: Segunda à Domingo das 8 às 17 horas.
– Agendamento com antecedência de no mínimo 07 dias, preferencialmente 30 dias.
– A duração da visita varia de acordo com o tipo e interesse do grupo.
– Visitação sob orientação de Monitor credenciado pela Prefeitura do Município de Jundiaí.
– Grupos de no máximo 15 visitantes (Exceto escolas, limitado a + ou – 40 estudantes, mediante ofício* do orgão de ensino).
– Monitoramento: um monitor para cada 15 visitantes. Caminhada em trilhas licenciadas da Reserva Biológica da Serra do Japí, com paradas em pontos didáticos. O banho é permitido somente nas cachoeiras licenciadas e a refeição em locais pré-estabelecidos. O passeio é moldado de acordo com o interesse e perfil dos visitantes.
– É necessário apresentar lista contendo nome, endereço, idade, fone, RG ou Passaporte de todos os participantes, conforme Formulário de Requerimento eletrônico.
– Roupas: Claras e confortáveis, é aconselhado a quem possui alergia de contato com o mato utilizar calça. Tênis ou botas de caminhada são ideais (chinelos, sandalhas e papetes não serão permitidos). Bonés para proteger do Sol. Roupa de banho e toalha pequena para as TRILHAS com cachoeira. Capa de chuva.
– O que levar: lanche leve e prático, cantil ou recipiente plástico com água (2 x 500mL), repelente e protetor solar, máquina fotográfica, binóculo pequeno.
– Medicamentos de uso pessoal.
– Não será permitido fogueiras, facas, vidros e outros objetos não pertinentes ao passeio.
– Não há sanitários ao longo da trilha.
– Todo lixo gerado deve ser recolhido e levado consigo, levar sacola plástica.
– Valores: taxa de R$10,00 por pessoa, com taxa mínima de R$100,00 (não necessitando de 10 visitantes), pagos ao monitor.

turma.jpg
Turma Reunida na Trilha do Paraíso

DICA

É preciso marcar o passeio com bastante antecedência. Você precisa entrar em contado com um guia (na prefeitura de Jundiaí eles fornecem telefone dos guias), passar para ele algumas informações ( endereço, RG, idade, etc) e formar um pequeno grupo de no máximo 15 pessoas. E o guia se encarregará de entrar em contado com a prefeitura e conseguir a autorização.

Deixamos aqui a dica de dois bons guias que acompanham grupos na Serra do Japí
Osmar Francisco da Silva (graduado em Biologia)
tel: 4586-0164
E-mail osmar.fr@bol.com.br

ou

Marcel da Silva Lunghi
Credenciado sob nº10 na Secretaria de Planejamento e Meio Ambiente da Prefeitura Municipal de Jundiaí.
Biólogo, professor de Biologia, Ciências e Matemática, tec de Saneamento, monitor de Turismo e Recreação e Esportes de Aventura.
– Contato: Marcel S. Lunghi
Fones: celular: (11) 9555-8911
E-mail: mslunghi@gmail.com

16 Respostas para " Serra do Japí – SP "

  1. eu gostei muito da serra do japi eu fui ai em um passeio de escola foi muito legal.

  2. #2 - Marcel S Lunghi disse:

    Sempre fui visitante da serra do Japí junto com meus amigos de Saneamento do colégio técnico. Assim resolvi ser Biólogo.Fazíamos sempre a travessia Malota – Eloy Chaves. Então a Serra foi fechada e implantado o serviço de Monitoria. Hoje sou MONITOR Da Reserva Biológica da Serra do Japí e ressalto a importância de preservarmos esta local intitulado pela UNESCO como Reserva da Biosfera.
    contatos: Marcel S Lunghi, monitor nº10, Biólogo, (11)9555-8911, mslunghi@gmail.com

  3. #3 - hermes traldi neto disse:

    Apenas para enriquecer, temos 20 milhões de metros quadrados de área na reserva do Japi, que inclui a Serra do Guaxinduva e o Vale do Guaxinduva, em Cabreuva, com acesso e mapa no Google Map, colocando”o seguinte endereço: fazenda guaxinduva cabreuva. Mais de trinta cachoeiras nesta área, sendo tres abertas a visitação, facil acesso, mais de 160 km de trilhas, com trilhas para picos, cachoeiras, através da mata exuberante, toda esta riqueza natural aberta a visitação.Pequena estrutura de suporte com estacionamento, churrasqueiras e sanitários.Atualmente mais de 10 mil visitantes por ano sao recebidos, especialmente escolas, em passeios para trilhas com conteudo pedagógico. Várias empresas prestam este tipo de serviços na área, dentre elas a Melamphus (ver site)
    Para contato telefone 11-99661411

  4. #4 - rodolfo fagner de lima disse:

    quero saber sobre instrutores e os valores requerentes ao passeio

  5. #5 - André Alécio disse:

    olá Rodolfo

    tenho contato de dois instrutores credenciados que levam grupos para as trilhas da serra do Japi

    são eles

    Marcel S. Lunghi
    Fones: celular: (11) 9555-8911
    E-mail: mslunghi@gmail.com

    ou

    Osmar Francisco da Silva
    tel: 4586-0164
    E-mail osmar.fr@bol.com.br

    entre em contato com eles para saber preços e agendar o passeio

    abraços

    André Alécio

  6. #6 - Marta disse:

    Olá,

    Gostaria de saber se há onibus que saia de Campinas.

    Grata,

    Marta.

  7. #7 - Ruthy, disse:

    Curti muito correr na Serra, é muitooo bom oo contato com a natureza! Sempre que vou para Jundiai, passo por lá.:)

  8. #8 - jacqueline disse:

    oi Gente.
    não conheço nada em Jundiai.
    qual é o melhor lugar para se hospedar para ficar proxima da serra?
    de preferencia uma pousadnha com preço camarada haha
    no aguardo!

    • #9 - André Alécio disse:

      olá Jacqueline

      A cidade de jundiai não é uma cidade Turistica apesar da Serra do Japi e Alguns Parques, e tambem alguns lugares legais para curtir a noite na região da Avenida 9 de julho. Tem Varios Hoteis que são voltados para empresas e pessoas a trabalho na região central da cidade. Na região central Os preços variam, não tenho muita ideia mas um hotel bom deve estar em torno de 100 reais a diaria de casal.

      Na serra tem o Hotel http://montanhasdojapi.com.br/ Mas não tenho ideia de preço.

      Não sei de qual cidade você é, mas se for de SP capital ou proximo, vale mais um Bate e volta na serra do japi. Entre em contato com o Guia Marcel e agende com ele o passeio, se voce tiver um grupo melhor ainda, ou senão tente se entrar em algum grupo ja montado. Lhe indico a Trilha do Paraiso. Se for formar um grupo para conhecer a Serra do Japi, saiba que o maximo são 15 pessoas.

      Espero ter ajudado

      Abraços

  9. #10 - Marcel de Oliveira disse:

    Olá amigos, sou morador de Jundiaí há 35 anos e desde os 14 anos de idade eu frequento a Serra do Japi. Nesta época ainda era aberta para visitação sem a necessidade de um monitor e posso dizer que não acho certo a serra ser fechada, pelo menos a parte das trilhas e das cachoeiras que poderia ser feito um parque nacional para turismo ecológico pois traria uma arrecadação para a cidade.
    Esta visita monitorada não passa pelas melhores cachoeiras da serra que são a Cachoeira do Tronco, Cachoeira do Paredão com mais ou menos 20m de queda, e a Cachoeira das Abelhas que é a mais bela da serra, além de outras pequenas quedas.
    A Cachoeira do Paraíso, que na minha época era chamada de Cachoeira do Aranha e a trilha era a Trilha do Aranha, é uma cachoeira bonita, mas não é a melhor.
    Deixo este comentário aqui apenas para mostrar que a Serra do Japi é muito mais legal do que é mostrado aos visitantes e gostaria que isto mudasse, que fosse criado um parque para turismo ecológico, até mesmo com monitoramento, pois é preciso sempre estar conscientizando os visitantes da importância da preservação deste lindo local, mas que fosse menos complicado para o turista visitar o local, hoje em dia você tem que entrar em contato com o monitor para que este consiga um ofício na prefeitura autorizando a visita e este processo é demorado, para aqueles que sempre resolvem decidir o destino na última hora, a Serra do Japi não será um local certo, pois você não vai entrar sem ter agendado a visita com vários dias de atescedência.
    Abraço a todos, e aos que forem a Serra do Japi, vocês não irão se arrepender, pois é um lugar lindo, só poderia ser menos complicado para a visitação.

  10. #12 - gabriela disse:

    eu queria saber se tem tiroleza na serra do japi

  11. #13 - Lucas disse:

    Bom dia Gostaria de saber , se é possivel chegar de carro no observatorio.

    Gostaria de ir para observação astronomica.

    preciso de alguma autorização ???

    • #14 - André Alécio disse:

      oi Lucas

      Nessa região da Serra do Japi só se entra com guias e autorização. entra em contato com o Marcel (tem o email dele aqui na pagina) talvez ele possa te orientar melhor. Abraços

Deixe seu comentário

Copyright © 2002 - 2013 Guia do Viajante. All rights reserved.