You are here: Home // Cicloturismo // Cicloturismo no Pantanal

Cicloturismo no Pantanal


Aventura no pantanal

Viagem de bicicleta feita no Pantanal, por Hecson, Denise e Daniel.

Uma ciclo viaje inesquecível. Saímos de ônibus de Campo Grande as 23:30 chegamos em Cuiabá as 12:00 hrs e La já se encontrava nosso companheiro Sandro q também iria fazer a ciclo viajem conosco fomos muito bem recepcionados pelos amigos da Supergasbrás q nos apoiaram muito nessa aventura ficamos em um hotel muito bom e La pernoitamos para sairmos no outro dia bem cedo ,saímos de Cuiabá para Poconé e chegamos a tardezinha pois tivemos vários probleminhas com a minha bike pois a cada 10km a câmara de ar cortava bem no bico, o problema só foi solucionado quando troquei as rodas passei a roda da minha bike para bicicleta da Denise pois ela estava com menos peso a ai sanou o problema mas chegamos bem.

Dormimos na entrada da transpantaneira e saímos no outro dia as 05:00 hrs da manhã e chegamos até a pousada Pixaim. Lá foi muito bom pescamos e tiramos a tarde para descansarmos um pouco tiramos muitas fotos e conhecemos uma arara muito legal o nome dele era blue muito linda! No outro dia saímos também bem cedo com destino a porto Jofre mas tivemos um pequeno contratempo nosso amigo Sandro desistiu da viajem por motivos particulares, em porto Jofre foi também muito legal acampamos e no outro dia sairmos bem cedo com destino a porto recreio fomos de barquinho uns 20km descendo o rio ate chegarmos ao porto chegando La encontramos muita lama para atravessarmos e fomos de trator ate a fazenda recreio

Fomos muito bem recebidos e almoçamos, depois seguimos nossa viagem com destino a fazenda Colorado mas não deu para chegar apesar de ser só 06 léguas como os pantaneiros costumam falar ou 24km, tinha muita areia, dormimos perto de uma pileta ou tanque do gado beber água. No outro dia saímos com destino ao retiro lobo nossa como fomos tratados muito bem, saudades sentiremos e lembranças para sempre guardaremos Sr :Lucas e família saimos do retiro e passamos pela fazenda Fátima pedalamos mais 24km até chegar a fazenda São Felipe fomos muito bem recebidos pelo Sr Elsom. No outro dia pedalamos mais 15km até chegarmos ao retiro seguro foi lá que recebemos a noticia mais chata da viajem pois ficamos sabendo que não dava para prosseguirmos a viajem por aquele caminho iríamos pedalar por três dias aproximadamente 90km por uma área toda alagada fomos orientados pelo capataz do retiro seguro que deveríamos voltar porém nós não voltamos apenas recuamos um pouco e voltamos para a fazenda São Felipe chegando lá pedimos para o Sr Élson para dormirmos por lá mais uma noite .

No outro dia já com nova rota estabelecida fomos em direção ao porto do alegre pedalamos por mais três dias ate chegarmos passando pelas fazendas Bandeiras, São Francisco,Te Contei, Imbau e Alegre quando chegamos no porto ficamos esperando a chalana por dois dias a parte da noite era mais tensa pois as onças ficavam esturrando a noite toda a nossa sorte e que La tinha um boi tucura um animal próprio para defender o rebanho de ataques de onças típico da região e o objetivo dele era proteger o rebanho assim ele nos protegia também pois estávamos perto do rebanho .

Passados os sustos das duas noites que ficamos lá e finalmente a chalana chegou a tão esperada lancha 10 de maio embarcamos na mesma ás 09:30 hrs da manhã e chegamos a Corumbá 25hs depois navegamos a uma velocidade media de 12km por hora, passamos por lugares lindos inesquecíveis que vão ficar por muito tempo em nossa memória.

Chegando a Corumbá fomos para uma bicicletaria fazer alguns ajustes que eram necessários as bikes, os reparos demoraram um pouco e tivemos que dormir por lá mesmo. No dia seguinte fomos em direção a estrada parque, nesse dia pedalamos 86 km até a curva do leque ponto turístico da região , quando chegamos lá, já era 17h30min então mais uma vez montamos acampamento e no outro dia saímos bem cedo em direção a cidade de Miranda mas ainda faltavam 50 km da estrada parque até chegar no posto da PMA buraco das piranhas, chegamos as 11:30 hs ainda faltavam 90 km para chegar na cidade de Miranda era uma distancia considerável mas resolvemos encarar o trecho tendo em vista que agora era só pedal no asfalto então almoçamos e fomos em direção a cidade porem ainda tinha um problema a minha esposa não conseguiu se adaptar a água salobra da região da nhecolandia, passou o dia todo misturando a água a maltodextrina lembrando que o único meio de ela conseguir água mineral era em Miranda quer dizer ti amos que chegar La de qualquer jeito, o dia foi passando a tarde chegando a noite entrando e o estado da minha esposa não era dos melhores já era 18:30 hs noite ainda faltava 30 km para chegar , estava ficando meio critico ela não agüentava mais tomar malto e nem soro , foi ai que passou uma viatura da PRF e perguntou se estava tudo bem e se nos precisávamos de alguma coisa eu perguntei para a Denise eai como você esta? E ela falou estou bem só preciso de um pouco de água mineral ai o policial respondeu olha nos não temos mas se vcs quiserem nos deixamos voces em Miranda nos aceitamos e finalmente minha esposa conseguiu tomar água sem nem uma mistura, La não acampamos fomos para um hotel e no outro dia fomos em direção a cidade de Aquidauana na verdade fomos até um pouco mais pra frente paramos a 17:00hrs em uma igrejinha abandonada e la montamos nosso ultimo acampamento da viajem, nossa estávamos super ansiosos para chegar.

No outro dia, mas uma vez levantamos bem cedo ainda de madrugada a partimos para o nosso Lar em Campo grande, tínhamos pela frente mais 135 km para pedalar, nesse ultimo dia a viajem foi bem tranqüila apesar do vento contra quase o dia todo finalmente chegamos em casa as 18:30hs

Nossa uma aventura fantástica, com lugares lindos e pessoas super hospitaleiras que vou lembrar por muito tempo e quem sabe um dia se nos encontrarmos gostaria de retribuir a hospitalidade, nossos mundos são bem diferentes porem a vida da muitas voltas, aquelas pessoas são muito especiais ,eu estou escrevendo e meus olhos se enchem de lagrimas pois dentro da simplicidade daquele povo tão especial eles ofereceram o que eles tinham de melhor ,sem nem nos conhecer direito . Agora eu pergunto em que lugar no Brasil que tem o povo mais hospitaleiro? E eu respondo no pantanal sul mato-grossense!

Alguns dados da viajem:

* 975 km pedalados

* 25 hrs navegados

* 16 dias de aventura

* 02 dias de espera no porto Zé viana

Tags: ,

1 Resposta para " Cicloturismo no Pantanal "

  1. #1 - Otavio says:

    Legal, eu também gosto muito deste tipo de aventura.

Deixe seu comentário

Copyright © 2002 - 2013 Guia do Viajante. All rights reserved.