You are here: Home // Cicloturismo // Cicloturismo Estrada Real

Cicloturismo Estrada Real


Por: Wagner Gonçalves Maia

estrada-reallllllllllllllllllllllllllllllllllllll.JPG
Mapa da estrada real, em Amarelo a rota percorrida nesta viagem.

1º dia. São João Del rei — Casa Grande. 65km
Pedalando na Estrada Real.

Saímos de São João Del Rei as oito da manha. Estávamos ansiosos para cair na estrada.
Nosso 1º objetivo e chegar a Lagoa Dourada, uma cidade bem pequena, 30 km de São João Del rei. A famosa cidade do Rocambole.
Quando já tínhamos pedalado 20 km, encontramos um carro no mesmo sentido, a pessoas estava querendo ir para Tiradentes, avisamos a ele que estava completamente fora da rota, teria que voltar para São João, e pegar o caminho para Tiradentes.
Imagina se ele não nos encontra, ia chegar a Lagoa Dourada. He,he.!!!
A Estrada Real segue por outro caminho, Tiradentes e Bichinho, mais como agente já conhecia esse caminho resolvemos seguir pela BR para ganhar tempo.

image00005.jpg

Chegamos a Lagoa Dourada e logo paramos para fotografar a igreja, em seguida descemos para a praça e paramos no Sabor da Empada onde trabalha uma Soraya.
Ela foi a 1º a escrever no bloquinho de mensagens.

—-***—-
Só é impossível aquilo que você acredita que pode realizar.
Soraya,.
4/09/2010 Lagoa Dourada
—-***—-

Depois de saborear as deliciosas empadas, seguimos viagem.
Seguiremos para Casa Grande, onde pretendemos acampar. Pedalamos numa estrada de terra sem movimento de carro. Passamos pelo vilarejo Cataúa onde duas meninas bem simpáticas assinaram o meu caderninho.

Totem na região de Lagoa Dourada.

Fazenda do Mendanha: em 1659, José Ventura de Mendanha Souto Maior requeria a posse de uma fazenda, cujo lugar passaria a chamar Mendanha.Nesse lugar posteriormente residiu Inácio Correa Pamplona, um dos delatores da Inconfidência Mineira.

casa-do-tiradentes.jpg
Casa do Tiradentes

—-***—-
Nunca ouça o que as pessoas falam sobre as pessoas que você esta com interesse, o importante é o que você acha, mais nada.
Vencer sem lutar, é uma guerra sem adversário!
Aloisia e Denise 4/09/2010
Cataúa (Distrito de Lagoa)
—-***—-

Depois continuamos a pedalar ate a cidade de Casa Grande, o Alexandre parou para tirar uma foto da estrada da cidade e eu aproveitei para procurar a casa do Edgar, um amigo que eu conheci pela internet.
Ele mora logo no inicio da cidade, chamei numa casa para pedir informação e quem nos atendeu foi a Letícia, ela nos informou onde mora o Edgar e aproveitou para deixar uma linda mensagem.

—-***—-
As Vezes nossa vida é colocada de cabeça para baixo,
para que
possamos viver de cabeça pra baixo.
Letícia.
Casa Grande 4/09/2010
—-***—-

Meu pai, me passou o endereço do senhor Alonsço, um amigo que mora em Casa Grande, não foi muito difícil achar a casa dele e logo ele nos convidou para tomar um café. Mineiro e sempre hospitaleiro.
Ele nos deixou montar a barraca na casa do seu primo que fica em frente a sua, a casa estava desocupada, foi melhor do que eu pensava.

image00015.jpg

2º dia. Casa Grande—Ouro Branco. 54km


Nos dia seguinte, levantamos bem cedo para aproveitar o máximo do dia.
Tomamos café na casa do Alonsço.
E Logo nos despedimos e caímos na estrada, agora pedalamos para Ouro Branco.
Passamos por Queluzito, uma cidade bem tranqüila, resolvi comprar algumas frutas e tive uma idéia maluca, resolvi comprar 1 kg de feijão.
Bem! Nisso agente conheceu 2 garotas que deixaram uma lembrança no caderno.

Totem de Itatiaia, Região de Ouro Branco.

Itatiaia é um conjunto arqueológico e histórico de relevante importância do século XVII. Possui uma beleza natural representada pela cadeia de montanhas que a rodeiam, alem de possuir uma riqueza histórica ainda hoje preservada.

—-***—-
Que com esta viagem vocês explorem a cultura de cada cidade.
Boa viagem e voltem sempre!
Ieda
Queluzito 5/09/2010

—-***—-

Depois seguimos pela Rodovia por alguns kms ate encontrar uma estradinha de terra, os Marcos da Estrada Real sempre nos orientando pelo caminho certo.
Ai não tem como se perder!
Passamos por uma plantação de eucalipto, a estrada seguia sem nenhuma dificuldade e se perdia no meio de tantos morros.
Uma belíssima paisagem no meio de tanto verde.
Chegamos a Conselheiro Lafaiete.
Já era 11:30 e logo procuramos um lugar para almoçar, foi ai que a minha idéia de comprar 1kg de feijão.
Parei logo num restaurante e procurei pelo dono. Senhor Geraldo. Ele é dono do restaurante Bandeirante.
Eu conversei com ele e perguntei se ele poderia fazer uma troca. 1 kg de feijão em troca de 2 pratos de comida, ele ficou muito surpreso e aceitou com muito carinho, então doamos o feijão no restaurante e saboreamos uma deliciosa comida.
Muitas pessoas pedem ajuda de alguma forma, eu resolvi fazer desse jeito para ajudar na minha viagem e ao mesmo tempo estaria ajudando a pessoa que doamos o alimento.
Fiquei muito feliz, pois eu tive essa idéia logo para economizar dinheiro e fazer uma viagem diferente.
Em Lafaiete paramos para tirar foto da Igreja São Sebastião onde um cara de moto nos parou e nos guiou para a saída da cidade, onde pegamos a serra Deus me Livre. O nome já diz tudo!
Passamos pela casa de Tiradentes e logo chegamos em Ouro Branco e dessa vez ficamos na pousada.
O Alexandre não quis acampar dessa vez. Ele dizia que estava com dor nas costas por esta carregando muito peso na bicicleta, pois era e 1º viagem de vários dias e com alforje.
Pra mim estava tranqüilo, mais tudo bem, como economizamos no almoço, merecemos um descanso.

image00016.jpg


3º dia. Ouro Branco —- Ouro Preto. 45 km

—-***—-
Que todos os seus sonhos se realizem com a aprovação de Deus.
Felicidades em seus caminhos.
Luana.
6/09/2010 Ouro Branco
—-***—-

image00012-matriz-santo-antonio-ouro-branco.jpg
Igreja Matriz Santo Antônio em Ouro Branco

O dia estava nublado e apenas caia uma leve garoa sobre nos, saímos logo cedo rumo a Ouro Preto, onde subimos a serra de Ouro Branco.
Dirigimos nossas bicicletas morro acima, foram 20 km de muita subida ate chegarmos a Itatiaia, não conseguimos ver nada alem de 10 metros a nossa frente. Parecia que estávamos pedalando nas nuvens.
Paramos para fazer um lanche e pedir a uma pessoa para assinar nosso caderno

image00010.jpg

Ainda tínhamos muita subida forte pela frente, por isso que muitos ciclistas fazem o sentido Ouro Preto para Paraty , pois nesses 3 dias de viagem so o 1º foi tranqüilo, o resto só escalamos morro.

O tempo começou a mudar e o tempo já não nos ajudava ainda mais que meu amigo estava reclamando da dor nas costas, mais não podemos fazer nada, tínhamos que subir morro acima, resolvemos seguir pela BR mesmo e não passamos por Lavras Nova, ia dar muita volta e o tempo já não estava muito bom.
Passamos pelas pontes de preta da época do ouro.
Chegamos em Ouro preto e descemos para a praça da cidade, tiramos fotos e paramos na estação de trem.

image00023.jpg
Wagner proximo a Ouro Preto

Em seguida telefonei para casa de um amigo que conheci pela internet, Philip, ele ia nos receber em sua casa, o mais engraçado que ele estava na casa da namorada que mora em Santa Catarina, mais mesmo assim ele já tinha deixado avisado que íamos chegar.
Ele mora numa republica DNA,onde moram cerca de 10 estudantes da Universidade de Ouro Preto.
O Philip já hospedou varias pessoas em sua casa. Gente de todo lado viajando em suas bicicletas. Ele estava fazendo uma viagem pelo sul do Brasil onde conheceu uma garota e se apaixonou e acabou ficando mais tempo do que esperava.
Fomos recebidos pelo Ciclope e Vatila e os outros estavam viajando.

4º dia. Ouro Preto

image00020.jpg
Praça Tiradentes em Ouro Preto

5º dia Ouro Preto —- Cachoeira do Campo. 47 km

Dirigimos nossas bicicletas rumo a Cachoeira do Campo.
Meu amigo não quis mais seguir viagem comigo para Diamantina, ai eu resolvi voltar para São João passando por um caminho diferente.
Seguimos pelo caminho Velho da Estrada Real que passa em São Batorlomeu e Glaura.
Eu desanimei de seguir sozinho o caminho e resolvi voltar com ele ate Cachoeira onde ele seguiria para Sabará e eu voltaria para casa. Pensei que seria melhor assim, mais mesmo fazendo esse caminho eu fiquei muito chateado por ele ter desanimado e resolvido seguir para Belo Horizonte.
Logo no inicio da pedalada enfrentamos uma baita subida, atravessamos a serra e seguimos em direção ao vilarejo São batorlomeu.
Ao chegar paramos num restaurante bem simplesinho onde conhecemos um chinês muito bacana que assinou nossa caderno em chinês, AIAIAI. Agora terei que aprender chinês.
Saímos de São Batorlomeu por mais alguns kms, a estrada sumiu e entramos numa trilha e alias uma trilha de apenas 2 km que parecia não ter mais fim, era subida forte passando por pinguela e muito barranco.
Foi bem divertido, ao final da subida avistamos Glaura o próximo vilarejo de Ouro Preto.
Paramos pouco so para lanchar e pegar uma mensagem, o Alexandre ia seguir para Rio Acima, mais ele estava ficando sem dinheiro e resolveu seguir comigo para Cachoeira do Campo onde ficamos hospedados numa pousada baratinha.
Chegamos no dia da festa da cidade, resolvemos ir para Pousada e voltaríamos para passear um pouco na festa mais a noite veio com chuva e não deu para aproveitar a festa.

Totem de São Bartolomeu, Região de Ouro Preto

Caminho pouco freqüentado pelos viajantes estrangeiros do século XIX, este vertente era, contudo, muito utilizada pelos tropeiros que diminuíam a sobremaneira o tempo de viagem.

—-***—-
Espero que tenha gostado de conhecer nessa pequena Glaura e tenha forças para pedalar mais e voltar sempre.
Juçara.
8/09/2010. Glaura
—-***—-

image00019.jpg

6º dia. Cachoeira do campo — Congonhas. 60 km

Eu não estava muito animando, pois seguiria viagem sozinho daqui por diante.
Mais o que eu posso fazer se ele desistiu de seguir viagem para Diamantina. Não podia fica insistindo com um cara que não quer mais viajar pela Estrada Real.
Segui o resto da viagem sozinho e foi muito tranqüilo com muitas paisagens bonitas e pouco movimento.

—-***—-
Que a cada dia uma nova superação,
uma nova historia, um novo desafio.
Mais nunca desista, viva cada minuto, curta bastante cada segundo e sem presa siga em frente sem olhar pra trás.

Kelly. ( Pousada Bandeirantes)
8/09/2010. Cachoeira do Campo.
—-***—-

image00031.jpg

Passei no vilarejo de Santo Antonio do Leite, uma pequena vila do caminho velho.
Segui por uma estrada bem gostosa de pedalar, mais logo adiante, a estrada se juntou com uma que passava um caminhão atrás do outro, nossa foi assim ate chegar na cidade de congonhas,
Passei na vila de Engenheiro Correia, onde eu tirei algumas fotos e logo continuei a minha pedalada solitária rumo a Miguel Burnier.
Esse dia foi bem tranqüilo, não tive nenhum problema com a bicicleta e o melhor que não tinha subidas grandes pela frente.
Passei pelo Lobo Leite e cheguei a Congonhas logo em seguida.
Eu estava querendo voltar de ônibus para casa mais não foi possível colocar a bicicleta no bagageiro, ai eu tive que sair andando para procurar um lugar para passar a noite, mais o pior que estava tendo festa na cidade e não achei nenhuma pousada a menos de Eu estava querendo voltar de ônibus para casa mais não foi possível colocar a bicicleta no bagageiro, ai eu tive que sair andando para procurar um lugar para passar a noite, mais o pior que estava tendo festa na cidade e não achei nenhuma pousada a menos de R$65,00.
Como eu não tive escolha rodei em todas as pousadas e não achei nenhuma com o preço razoável. Resolvi seguir pela Rodovia e encontrei uma que me custou apenas R$25.
Agora sim, ainda coloquei minha bicicleta no quarto e fui jantar, pois eu estava morrendo de fome.

image00007.jpg

—-***—-
Há pessoas que passam em nossas vidas, e nunca passam em vão. Pois levam um pouco de nos e deixam muito de si.
Que Deus te ilumine em sua caminhada e saiba que deixou conhecido aqui.
Madalena.
9/09/2010. Miguel Burnier.
—-***—-

7º dia. Congonhas — São João Del Rei. 105 km

Levantei bem cedo, pois estava ansioso para cair na estrada, e chegar logo em casa.
Logo no inicio enfrentei uma subida bem pesada, mais como eu não tinha muita presa eu pedalei na tranqüilidade apreciando cada segundo.
Cheguei num povoado bem pequeno, Alto do Maranhão. La eu conheci uma garota que assinou meu caderninho e me desejou muita sorte.
A rodovia não tinha acostamento e o transito de caminhões eram intensos.
Pedalei alguns kms ate São Brás do Suaçuí, onde a Girlane me deixou uma mensagem.

nossa-senhora-da-soledade-em-lobo-leite.jpg
Igreja Nossa Senhora da Soledade em Lobo Leite

—-***—-
Ser otimista é ter bondade no olhar;
silencio nas palavras; felicidades de ser; sorriso nos lábios; amor no coração; confiança em Deus e em si próprio!
Gismele.
10/09/2010.Vilarejo Castro (Entre Rios de Minas)
—-***—-

Estava pedalando num ritmo muito bom, não tinha grandes subidas e o dia estava ótimo.
Na cidade de Entre Rios de Minas eu parei para comer uma empada e o cafezinho era cortesia, que bom, eu tomei varias xícaras de café acompanhada de deliciosas empadas.
A Gisele aproveitou para deixar uma linda mensagem para mim.

—-***—-
Viver é um momento mágico comandado por nos, porque o destino nos pertence, assim como nossa própria gloria.
Siga em frente e o mundo lhe reservara grandes surpresas.
Acredite: Viver e um sonho especial feito de esperanças e Fé.
Renata.
10/09/2010. Entre Rios de Minas.
—-***—-

image00041.jpg

pousada-em-cachoeira-do-campo.jpg
Pousada em Cachoeira do Campo

Depois de alguns minutos de descanso começo mais uma etapa ate Lagoa Dourada.
Minha viagem chegou ao fim, aprendi muito nesses dias que passei pedalando, aproveitei o máximo de cada segundo e conheci muitas pessoas legais pelo caminho.
Fui bem recebido em todos os lugares que passei, ficam aqui meus agradecimentos a todos que estiveram comigo nessa aventura, ao meu amigo de pedalada, e as pessoas que nos acolheram.

image00014.jpg
Wagner

Tags: , ,

8 Respostas para " Cicloturismo Estrada Real "

  1. #1 - cristiano martins says:

    Blz wagner,muito legal sua viagem .Parabens!!! ano q vem vamos combinar de irmos de sua citi ate paraty,pois na minha viagem fui até caxambu,impedido de seguir devido uma forte gripe. valeu meu camarada.

  2. #2 - Guilherme says:

    Cara, já fiquei lá na DNA tb em Ouro Preto… pena que o phillip não tava lá, foi nos buscar em S. J. del Rei e foi conosco até Ouro Preto, e depois nos acompanhou até além de Mariana… Abraço.

  3. #3 - Marcelo Lemos says:

    Meu grande amigo Wagner!

    Parabens pela realização da aventura…olhei a foto da ponte na estrada entre Ouro Branco e Ouro Preto e embrei do meu tour…

    Grande abraço pra todos ai em Del Rei.

    Marcelo Lemos

  4. #4 - Edmilson Cupertino says:

    Ola Wagner,

    Parabéns pela viagem! Sei que ainda vais realizar muitas outras. Também lembrei de quando viajei pela Estrada Real em abril do ano passado. Sempre que vejo alguma foto dos lugares que passei, é como se passasse um vídeo na minha cabeça, o que me faz sonhar e ter vontade de fazer tudo novamente.

    Um abraço,
    Edmilson

  5. #5 - MIRIAM says:

    OI WAGNER

    GOSTEI MUITO DE TER CONHECIDO VOCES,PARABENS PELA VIAGEM.
    ESPERO QUE TENHAM GOSTADO DE PELOTAS, E VOLTEM SEMPRE…

    BEIJOS
    MIRIAM

  6. #6 - patrício says:

    Wagner. essa foto de uma estrada, em curva, calçada de pedra numa beira de serra é onde? entre ouro preto e ouro branco? grato. patrício.

  7. #7 - Wagner says:

    Patricio,
    Ola, grande amigo, nao conseguir identificar qual fotos,,
    mais se for essas que to pensando es sim, entre Ouro preto e ouro branco,, numa ponte de pedra.
    abraçossss

  8. #8 - rita says:

    Ola Wagner! Gostaria de entrar em contato com você por e-mail ou telefone. É possível?

Deixe seu comentário

Copyright © 2002 - 2013 Guia do Viajante. All rights reserved.